Diretor diz que São Paulo vai à CBF reclamar do VAR: 'O que era para dar segurança, traz insegurança'
01/08/2021 Brasileirão Série A
Por Eduardo Rodrigues - GE

Carlos Belmonte, diretor de futebol do São Paulo, fez um pronunciamento contra o árbitro de vídeo (VAR) após o empate do Tricolor por 0 a 0 com o Palmeiras, neste sábado, no Morumbi, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e disse que o clube vai à CBF fazer uma representação.

CLIQUE AQUI E SIGA O CANAL DO GUIA NO YOUTUBE

ENTRE NO GRUPO DE WHATSAPP DO GUIA SÃO MIGUEL

No clássico, o Tricolor teve dois gols e um pênalti anulados, mas a reclamação é sobre a penalidade em cima de Marquinhos e o gol contra de Gustavo Gómez, já na reta final do jogo.

– O VAR que deveria dar segurança para o árbitro, traz insegurança. Deveria ser acessório, ajudar, mas quer ser protagonista no Brasil. O árbitro marca pênalti a um metro de distância, o árbitro, no campo, tem as sensações do peso da mão nas costas do Marquinhos, a bola distante do jogador do Palmeiras e ele marca o pênalti corretamente – disse Belmonte.

– O VAR chama o árbitro, de dentro de uma sala fechada, sem som, sem nada da partida, e traz insegurança ao árbitro. Aí o arbitro perde a convicção e anula um lance que a um metro ele tinha marcado. Eu defendo o VAR, mas no Brasil ele não é usado de forma correta –acrescentou.

 

Sobre o gol contra anulado por impedimento de Miranda, Belmonte disse:

– Os jogadores do Palmeiras sequer reclamam e já se dirigem ao meio para dar reinício. E depois vem o VAR de novo, em câmera lenta... O jogo não é em câmera lenta, e a velocidade tem que ser respeitada. E o árbitro, de novo, por falta de convicção, anula. Vamos fazer representação na CBF. O VAR já foi usado sete vezes em jogos do São Paulo, seis vezes contra. Umas acertadas e outras não. Vamos representar sim, porque não estamos felizes.

O São Paulo volta a campo na quarta-feira, às 21h30, contra o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na ida, no Morumbi, o Tricolor venceu por 2 a 0 e agora, portanto, pode até perder por um gol de diferença para avançar.

Pelo Brasileirão, o próximo é no sábado, dia 7, contra o Athletico, às 18h, na Arena da Baixada.

 
MAIS NOTÍCIAS
São Miguel do Iguaçu
PARCEIROS