Resultado do LIRAa aponta alto risco de epidemia de dengue em São Miguel do Iguaçu
24/06/2021 São Miguel do Iguaçu
Assessoria

O município de São Miguel do Iguaçu tem alto risco de epidemia de dengue! A constatação foi possível através do Levantamento Rápido de Índice de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa), realizado por Agentes de Controle de Endemias (ACE’s) entre os dias 14 e 18 de julho de 2021, que apontou o Índice de Infestação Predial (IIP) de 7,1%, sendo que o preconizado pelo Ministério da Saúde é de até 1%.

De acordo com os agentes, cerca de 60% dos focos do mosquito foram encontrados em lonas, plásticos, brinquedos e entulhos, como pias e vasos, armazenados incorretamente, o que reforça a necessidade de destinação correta, através da coleta seletiva desses materiais.

Outro grande foco do Aedes Aegpty, que está preocupando, são as caixas para coleta de água da chuva (cisternas). Os agentes constataram que, embora estejam com tampa, os reservatórios apresentam frestas que possibilitam a passagem dos mosquitos e consequentemente a eclosão e disseminação do vetor pela cidade.

CLIQUE AQUI E SIGA O CANAL DO GUIA NO YOUTUBE

ENTRE NO GRUPO DE WHATSAPP DO GUIA SÃO MIGUEL

A orientação é para que os moradores coloquem uma tela milimétrica, muito bem ajustada por baixo da tampa, no cano de admissão de água e no ‘ladrão’, além de verificar semanalmente se não existem rasgos na tela.

Os ACE’s estão visitando as residências e auxiliando no combate ao mosquito, porém, são os moradores que precisam realizar toda semana seus ambientes internos e, principalmente, externos, descobrindo e eliminando toda a água parada.

De acordo com o boletim semanal da dengue, São Miguel do Iguaçu já confirmou no atual ano epidemiológico 83 casos da doença. No período foram 502 notificações, com 418 casos descartados e um ainda em investigação.

 
MAIS NOTÍCIAS
PARCEIROS