Polícia Civil e MP apreendem materiais que devem auxiliar em investigações contra fraudes em licitações em Santa Helena e São Miguel
07/04/2021 Região Oeste
Os nomes dos investigados não foram divulgados pela polícia.

O Ministério Público e policiais civis da Divisão de Combate a Corrupção – Deccor, realizaram na manhã desta quarta-feira (07), em Santa Helena e São Miguel do Iguaçu, o cumprimento de 21 mandados de busca e apreensão em ação que visa o combate a fraudes em licitações em serviços prestados à administração municipal.

Conforme o promotor de justiça do Grupo de Combate a Corrupção e Proteção ao Patrimônio Público – Gepatria, Marcos Cristiano Andrade, as investigações tiveram início após uma denúncia, onde uma mesma empresa ganhou mais de 30 licitações, todas com objetos diferentes do que sua razão social, o que causou estranheza.

Conforme o delegado Dr. Roger Salgado da Divisão de Combate a Corrupção – Deccor da Polícia Civil de Cascavel, as investigações tiveram início em agosto de 2020, sendo que aparentemente uma empresa fantasma vinha, desde então, participando das licitações com a venda de materiais de construção, como pedras e outros.

Nesta empresa com sede em Santa Helena, diversos materiais como documentos, computadores e celulares foram apreendidos para auxiliar nas investigações da polícia.

Uma pessoa foi apreendida pelo porte irregular de munição e encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil onde foi apresentada ao delegado titular local.

Ainda conforme o delegado, apenas um ex-secretário da Prefeitura de Santa Helena é investigado na operação, mas não se descarta o envolvimento de outros políticos.

Em São Miguel do Iguaçu, a princípio há o envolvimento de um empresário que teria participado do esquema. O prejuízo aos cofres públicos é superior a R$ 10 milhões.

Os nomes dos investigados não foram divulgados pela polícia.

Fonte: Rodrigo Cardoso / Costa Oeste News

 
MAIS NOTÍCIAS
PARCEIROS