Santa Helena: Delegado Geraldo Evangelista fala sobre o caso Ilmar Peiter após suspeitos se apresentarem à polícia
13/01/2020 Santa Helena
"É uma prisão com base na investigação policial e cabe salientar que essas pessoas estão na condição de investigadas ainda”

Na tarde desta segunda-feira (13), o delegado de Polícia Civil de Santa Helena, Geraldo Evangelista de Souza, realizou uma coletiva de imprensa para falar sobre o caso do assassinato de Ilmar Peiter, ocorrido no dia 14 de abril de 2019.

Segundo o delegado, duas pessoas que estavam com mandado de prisão temporária em aberto, se apresentaram de livre e espontânea vontade na comarca de Foz do Iguaçu.

No decorrer das investigações, nós averiguamos a hipótese de duas pessoas estarem envolvidas na prática desse crime, o que gerou então a representação pela expedição do mandado de prisão temporário, que é uma prisão com base na investigação policial e cabe salientar que essas pessoas estão na condição de investigadas ainda” declara o delegado da Policia Civil de Santa Helena.

Após se apresentarem, os dois foram presos e encaminhados para a cadeia Municipal Laudemir Neves, de Foz do Iguaçu, onde estão à disposição da justiça.

Agora o próximo passo é coletar os depoimentos dos suspeitos para dar continuidade nas investigações e possivelmente encerrar o caso ao colocar os culpados atrás das grades”, relata o delegado Geraldo.

Relembre o caso

No dia 14 de abril de 2019, Ilmar foi rendido por alguns homens ao chegar de madrugada em sua residência, localizada nas proximidades da PR 488, na Linha Buricá, interior de Santa Helena.

Horas mais tarde, o corpo de Ilmar foi encontrado dentro de sua camionete, uma Hillux de cor preta, em meio a uma lavoura de milho, no distrito de Moreninha, interior do município.

Fonte: Correio do Lago

 
MAIS NOTÍCIAS
PARCEIROS